Médico obstetra de 75 anos é o primeiro a receber vacina contra Covid-19 no Piauí

0
101
Médico obstetra foi o primeiro imunizado no Piauí — Foto: Reprodução/YouTube Governo do Piauí

O médico obstetra Joaquim Vaz Parente, de 75 anos, foi o primeiro piauiense a ser vacinado contra a Covid-19 na tarde desta segunda-feia (18). O profissional, que atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa, já realizou em torno de 20 mil partos durante sua carreira e fez o terceiro parto da história da MDER.

“Depois de uma estrada sinuosa, permeada de momentos de escuridão, com uma certa atenuação, mas nunca sem que se conseguisse enxergar alguma luz. Esse momento pode ser coroado com o aparecimento desta luz no fim do túnel, que para nós pode representar o primeiro processo de estagnação, a primeira barreira a ser erguida contra esta pandemia que tanto tem assolado o mundo, o Brasil e o nosso Piauí”, declarou o médico após a vacinação.

A imunização teve início às 17 horas desta segunda, no pátio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). Durante a cerimônia foram imunizados seis profissionais de saúde, cinco deles trabalham em unidades hospitalares que compõem a rede estadual e uma é servidora da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

Os profissionais atuam no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella; Hospital Getúlio Vargas; Hospital da Polícia Militar; Hospital Infantil Lucídio Portella e Maternidade Dona Evangelina Rosa.

Técnica em enfermagem Modestina da Silva foi a segunda vacinada — Foto: Reprodução/YouTube Governo do Piauí

A técnica em enfermagem Modestina Bezerra da Silva, de 60 anos, que atualmente trabalha na UTI Covid-19 do Hospital Infantil Lucídio Portella, onde ela atua há 35 anos, foi a segunda a receber o imunizante.

A terceira a receber imunização foi a enfermeira Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, da ala Covid-19 do Hospital da Polícia Militar. Ela atua há 26 anos na profissão. A quarta vacinada foi a técnica em enfermagem Marta Regina de Sousa Madeira, de 42 anos, funcionária do Hospital Getúlio Vargas.

Foram imunizadas ainda a enfermeira Sheyla Barbosa dos Santos de 33 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Natan Portella, e foi responsável por receber o primeiro paciente com o vírus na unidade de saúde, e a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, de 77 anos.

Primeiras doses

Doses de vacina contra Covid-19 no Piauí — Foto: Divulgação/Sesapi

As primeiras doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceria com o laboratório chinês Sinovac, chegaram ao Piauí na tarde desta segunda. O avião que transportava os imunizantes pousou no Aeroporto Senador Petrônio Portella, na Zona Norte de Teresina, por volta das 14h30.

De acordo com o governo do estado, foram enviadas pelo Ministério da Saúde 61.160 doses da vacina CoronaVac. Destas, 28.651 mil doses serão para profissionais da saúde, 10 para pessoas com deficiência institucionalizadas, 460 doses para pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas e 21 para indígenas vivendo em terras demarcadas.

Segundo a Sesapi, o quantitativo engloba tanto a primeira e a segunda dose da vacina para os grupos previstos na primeira fase de vacinação do estado do Piauí.

Linha de frente terá prioridade 

Os primeiros a serem vacinados nesta primeira fase serão os grupos prioritários: profissionais de saúde, pessoas idosas em abrigo e pessoas com deficiência que moram em abrigos.

A Secretaria de Estado da Saúde informou que as cerca de 60 mil doses não serão suficientes para vacinar todos os profissionais de saúde e, então, serão priorizados profissionais que estão na linha de frente de combate à Covid.

No total, apenas 34% dos profissionais de saúde devem ser vacinados com essas 60 mil doses e, com essa quantidade, os profissionais definidos como prioritários receberão as duas doses. Assim, cerca de 30 mil pessoas devem ser imunizadas.

Conforme mais doses forem enviadas ao estado, mais pessoas serão imunizadas. Ao todo, a primeira fase de imunização deve levar 45 dias, segundo previsão da Sesapi, já que somente após 15 dias da segunda dose o organismo desenvolve imunidade ao coronavírus.

Fonte: G1 Piauí

Nova-Otica-2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here