Estrutura do estádio Ytacoatiara em Piripiri é tema de troca de farpas e acusações entre prefeita e deputado, mas afinal de quem é a culpa?

Esportes Politica

Na manhã do último domingo (22), enquanto dentro de campo o 4 de Julho empatava sem gols contra o Corisabbá pela 4ª rodada do Campeonato Piauiense, um outro confronto desenhava-se a partir da arquibancada em Piripiri. O deputado estadual Marden Menezes, torcedor e ex-atleta do clube, fez um post em sua rede social criticando a falta de cobertura na Arena Ytacoatiara, estádio municipal que recebe os jogos do Colorado. Na manhã desta segunda-feira, a prefeita do município, Jove Oliveira, respondeu em outro post, questionando o deputado sobre o não-repasse de emendas para manutenção da praça esportiva e perguntando sobre a destinação de recursos angariados pelo clube em anos anteriores.

O deputado publicou uma foto sua na arquibancada da Arena Ytacoatiara segurando um guarda sol, acompanhado do texto em que faz críticas a atua gestão da Prefeitura de Piripiri, responsável pela administração do estádio. Segundo ele, o motivo seria perseguição política. Confira abaixo:

Na manhã desta segunda-feira, veio a resposta da prefeita. Utilizando a mesma foto publicada pelo deputado, a gestora municipal questiona o porquê da ausência de repasse de emendas do parlamentar para manutenção do estádio. Jove Oliveira, ligando a diretoria do clube ao grupo do político do deputado, pergunta ainda o destino de verba de aproximadamente R$ 4 milhões recebida pelo clube em 2021 pela participação na Copa do Brasil, quando avançou até a terceira fase.

 

Outro lado

A reportagem do ge entrou em contato com o deputado para comentar as afirmações da prefeita. O parlamentar reafirmou o suposto descaso com o estádio municipal, acusando a prefeita de terceirizar a responsabilidade da gestão do equipamento esportivo, e afirmou que há uma perseguição política contra o clube, por ser ligado à oposição na cidade.

– A obrigação de cuidar do patrimônio público municipal é dela, é responsabilidade dela. É falta de prioridade e de vontade política. É um comportamento de perseguição, porque o ex-prefeito Luiz Menezes foi atleta e fundou o clube. A população está sendo penalizada por conta de perseguição – disse o deputado.

Sobre a suposta ausência de prestação de contas dos valores recebidos pela participação na Copa do Brasil em 2021, Marden Menezes afirma que não faz parte da diretoria do clube, mas destaca que as contas desta verba devem ser aprovadas junto aos torcedores e não ao poder municipal.

– O 4 de Julho é um ente privado, não é um ente público. O clube tem que dar satisfação à sua torcida e aos seus associados, e não com a prefeitura. Não sou diretor e não faço parte de conselho, mas sou torcedor e piripiriense. O estádio serve a toda sociedade e não está tendo a devida manutenção – finalizou.

Fonte: Ge Piauí

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.